5 de fevereiro de 2014

Silêncio!

Boa!
Tudo em paz?!

Nesta semana, retomei as aulas, e estou tentando me readaptar a rotina (para mim, algo verdadeiramente motivador!). Muita informação, muita gente, bons e novos projetos, novas possibilidades...
E me pego pensando, e dando ouvidos a uma inquietação que vem me provocando já tem alguns dias, e compartilho aqui.

Imagem do google

Tenho uma professora que costuma trazer a seguinte reflexão, sempre que vamos abrir uma discussão:
"O que eu vou dizer/perguntar é objetivo? Vai ajudar/acrescentar ao grupo?" Se as repostas forem "Não", é melhor que eu permaneça calada, e em um momento oportuno a minha resposta virá.

O que anda me inquietando bastante são os ruídos, entende?!
O quanto as pessoas não pensam antes de falar, antes de se posicionar, o quanto as pessoas estão carentes!! Tão carentes que diante de qualquer situação querem ser ouvidas, mesmo que seja enquanto diz algo completamente redundante, e relevante. Isso me entristece, me cansa...
E isso anda tão evidente pra mim esses dias, não sei se sou eu que ando mais sensível a tais estímulos.
O fato é que, eu tenho aprendido a calar, a pensar, a mastigar... E a reflexão que a professora traz, tem sido uma constante para mim, sabe?

O difícil (pra mim!!) é lidar com os que não dispõem dessa reflexão, dessa consciência de que muitas vezes é preciso calar, ouvir, ouvir, ouvir, pensar, pensar, e então falar.
Ando meio cansada de gente abrindo a boca pra "dispersar energia", pra tomar um tempo precioso de aprendizado com histórias pessoais, que naquele momento não estão me acrescentando em absolutamente NADA!!

Gente o silencio é tão importante, tão sagrado... Se ouçam!! Por favor, SE escutem mais!!

O curioso é que me pergunto se já não estive neste lugar de "dispersar energia", e muito provavelmente a resposta é sim, mas antes tarde do que nunca né? E eu estou cada vez mais consciente do espaço que ocupo...


É isso.

Um abraço silencioso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário